Brasil é pouco conhecido nos EUA, diz ‘The Economist’

A edição desta semana da revista americana The Economist diz que o Brasil é o país de grande economia menos conhecido pelas autoridades dos EUA. Segundo a publicação, a principal causa do distanciamento é que os legisladores americanos ainda não confiam plenamente no Brasil por causa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que, conforme a revista, “afligia” a cúpula do governo dos EUA ao recusar-se a criticar a questão dos direitos humanos em Cuba e ao “minar” os esforços americanos para impor sanções ao Irã por seu programa nuclear.

A reportagem diz ainda que o empenho do Brasil para aumentar sua influência geopolítica é bastante recente e que, depois de tanto tempo sem ter destaque internacionalmente, o caminho não surge “naturalmente”.

A revista também ressalta os problemas que impedem a aproximação entre o Brasil e os EUA, como a embaixada brasileira em Washington ser muito pequena, empresas brasileiras não terem escritórios na cidade e o não-recrutamento de brasileiros que moram nos EUA para fazer lobby do País, como a Índia faz.

De acordo com a The Economist, a recente visita da presidente Dilma Rousseff aos EUA deixou claro que a relação entre os dois países está sendo recuperada, mas há um longo caminho a ser percorrido. A publicação afirma ainda que o governo de Barack Obama provavelmente manterá a guarda alta até que o Brasil estabeleça uma “política externa clara”.

Fonte: Terra

Compartilhe: