Aves natalinas estarão 25% mais caras

Postado em 23 novembro 2021 10:02 por jeacontece
15.292.411/0001-75

Itens como a lentilha também sofreram com o aumento dos preços

A ceia de Natal dos brasileiros neste ano estará mais cara. Assim como diversos produtos no mercado subiram os preços nos últimos meses, os itens típicos dessa época também sofreram elevação. De acordo com o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios (Sincogêneros), Celso Marcolan, em média o custo das aves natalinas subiram 25%, se comparado ao ano passado.

Uma ave da marca Mais Frango, por exemplo, hoje é encontrada nos supermercados por R$14,98 o kg. Marcas mais famosas como Languiru, Boas Festas, o preço do quilo já ultrapassa os R$20. O crescimento era esperado pela classe dos supermercados. Para o gerente do mercado Casa do Pão em Carazinho, Eder José da Luz, a alta está atrelada a matéria prima.

“Acredito que esse ano encareceu por conta da agricultura. Os agricultores relatam que o milho subiu os ovos, estão encareceu todo o sistema da cadeia de produção”, destacou.

O efeito do valor alto do dólar também irá refletir na hora das compras. A lentilha canadense sofreu um aumento de 35% a 45%, devido à importação.

“A lentilha será um dos produtos que os consumidores vão encontrar por diversos preços. Isso porque tem muitos estabelecimentos que compraram há mais tempo e pagaram mais barato e outros, que compraram agora e vão pagar mais caro. Sendo assim o mercado acaba regulando”, explicou Celso.

No mês de outubro a cerveja sofreu um aumento de 12% no valor. Índice nunca registrado até então. Outras bebidas típicas da época natalina como champanhes e espumantes, sofreu um aumento de 3% a 5%.

A expectativa é que o crescimento das vendas seja 10% a mais que o ano passado. Para driblar os preços mais caros, os supermercados usam estratégias como a divulgação dos produtos, a exposição e também a oferta de marcas mais baratas.

Para Celso, que também é proprietário do Supermercado Marcolan em Passo Fundo, o comportamento dos consumidores se assemelha a época quando o preço da carne bovina aumentou.

“Quando o preço da carne bovina aumentou, o consumidor buscou em dia de semana produtos mais alternativos, mas não abriu mão do churrasco de domingo. Acredito que com a ceia natalina será da mesma forma, vão ter esse direito reservado de comemoração”, apontou.

Diário da Manhã

Postado em 23 novembro 2021 10:02 por jeacontece
15.292.411/0001-75

NOTÍCIAS RELACIONADAS


TAPERA TEMPO

Desenvolvido com 💜 por Life is a Loop