Atraso e ameaça de abandono: confira bastidores da briga de Ronaldinho

A vitória sobre o Vasco da Gama por 1 a 0, no último domingo, pelo Campeonato Brasileiro, amenizou o constrangimento causado no Atlético-MG após a reunião entre o presidente Alexandre Kalil e o grupo, quando houve uma ríspida discussão com Ronaldinho. Depois de a discussão ter sido vazada internamente, quatro fontes ligadas aos jogadores que estavam no encontro confirmaram o acontecimento dos relatos publicados no fim de semana.

Ronaldinho chegou à Cidade do Galo por volta de 1h30 da madrugada de sábado para a concentração, marcada para as 23h de sexta. O atraso do jogador foi passado ao presidente pelos funcionários que trabalham na portaria.
Ainda na sexta, Kalil havia demonstrado irritação com a notícia de que o zagueiro Réver e o meio-campista Danilinho haviam se envolvido em uma confusão durante uma exposição em Sete Lagoas.

No sábado, o presidente se reuniu com o grupo, cobrando comprometimento dos jogadores, especialmente da estrela Ronaldinho. O camisa 49, por sua vez, tripudiou do mandatário e, depois que foi comunicado que não jogaria contra o Vasco, ameaçou não disputar os jogos restantes no Campeonato Brasileiro.

Nesse momento, alguns jogadores intervieram e pediram ao presidente que mudasse de ideia. Kalil recuou, especialmente depois que a informação tornou-se pública no início da noite de sábado. A assessoria do Atlético-MG, por sua vez, negou todos os acontecimentos.

Terra

Compartilhe: