Atenção especial à Primeira Infância e Saúde Mental

TAPERA – No local onde funcionava o Posto de Saúde da Vila Brasília, agora Postão Dona Borja, estão centralizados os serviços do PIM (Primeira Infância Melhor) e Oficina Terapêutica na Atenção Básica Saúde Mental, dois importantes projetos da Secretaria Municipal de Saúde e Ação Social de Tapera.

Com espaço ampliado agora estes dois projetos têm melhores condições de trabalho, tanto para os profissionais que lá atuam, como para a clientela que reside na Vila Brasília, Loteamento Seibel, São Judas e Promorar.

O PIM é um programa institucional do Governo Estadual de ação sócio educativa voltado às famílias com crianças de zero até seis anos e gestantes, que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

Seu objetivo é orientar as famílias, a partir de sua cultura e experiências, para que promovam o desenvolvimento integral de suas crianças desde a gestação até os seis anos de idade.

Em Tapera, atualmente, são 68 famílias atendidas e mais duas crianças e seis gestantes com acompanhamento.

Crianças de 0 a 3 anos são atendidas na casa dos pais, em períodos de 40 minutos/visita, e de 03 a 06 anos o atendimento é grupal nas instalações do antigo Posto de Saúde, com encontros semanais sempre às quintas-feiras pela manhã.

A diretora da Creche Criança Feliz testemunha dizendo que as crianças que participam do PIM são mais socializadas e desenvolvidas, notando-se um diferencial claro em relação aos coleguinhas que não integram o programa.

Os resultados estão levando os próprios pais a procurar o PIM, pois consideram promissores os comentários daqueles que têm filhos incluídos neste programa.

Um aspecto importante no programa é que é feita uma avaliação contínua das crianças e quando são detectadas carências, ocorre um estímulo e um incremento para corrigir as deficiências.

O PIM de Tapera conta três visitadores e quatro profissionais da área médica: enfermeira, odontopediatra, psicóloga e pedagoga.

SAÚDE MENTAL – Nas mesmas instalações funciona o projeto de Saúde Mental. Também é um projeto do Governo do Estado com oficinas terapêuticas atendendo dependentes químicos, com educação física, música e artesanato. São espaços de práticas coletivas e de convívio entre as pessoas da comunidade, com o princípio de produção de autonomia dos participantes, a partir de suas necessidades e desejos.

As oficinas ocorrem nas segundas e terças-feiras pela manhã e nas quartas, quintas e sextas-feiras na parte da tarde. Nas quartas-feiras ocorre a participação das Agentes de Saúde com orientações básicas visando a uma melhor qualidade de vida.

(Assessoria de Imprensa – Prefeitura de Tapera)

Compartilhe: