Artigo – A importância da vitamina D

No 41º Congresso Brasileiro de Análises Clínicas, muito se falou sobre a importância da vitamina D, afinal para que serve essa vitamina?

A vitamina D tem como papel principal, fazer com que o nosso organismo absorva o cálcio, níveis insuficientes dessa vitamina, fazem com que essa absorção não aconteça e que por conseguinte tenhamos uma deficiência desse composto no nosso organismo, devemos observar então que a reposição somente do cálcio quando detectado sua deficiência, não resolverá o problema se não tivermos níveis adequados de vitamina D.

As fontes de vitamina D da dieta são os óleos de fígado de peixes e alimentos derivados do leite, como manteiga e queijos gordurosos. Dependendo da estação do ano, as concentrações de vitamina D nesses alimentos podem ser alteradas sendo menores no inverno. Ovos e margarina enriquecidas também são consideradas fontes dessa vitamina.  A exposição do corpo aos raios do sol também leva à síntese desta vitamina pelo organismo sendo importante  que se diga que o uso de protetor solar,inibe a ativação da vitamina D.

A deficiência de Vitamina D pode ser observada em indivíduos que tenham pouca exposição ao sol, e naqueles que tenham problemas na absorção de lipídios ou problemas na dieta. Em crianças, a deficiência de vitamina D pode resultar no raquitismo, doença decorrente da inadequada mineralização do osso durante o crescimento com conseqüentes anormalidades ósseas, entretanto, isso é raro nos dias atuais, devido sobretudo à fortificação dos alimentos. A deficiência grave em adultos leva à osteomalácia, condição caracterizada pela falha na mineralização da matriz orgânica do osso, resultando em ossos fracos, sensíveis à pressão, fraqueza nos músculos proximais e frequência de fraturas aumentada.

E qual seria o nível adequado de vitamina D?

Essa é uma questão que deve ser observada de maneira bastante criteriosa. Se dosarmos a quantidade de vitamina D no sangue e obtivermos valores abaixo dos normais, nem sempre isso quer dizer que realmente estamos com carência desta vitamina e que devemos fazer a reposição da mesma. Muitos são os fatores que podem causar uma falsa diminuição nos seus níveis, e também porque ainda não está bem estabelecido   os seus reais valores de referência já que sua concentração varia de acordo com vários fatores como exposição solar, idade, sexo e raça, também existem variáveis fisiológicas que podem alterar os níveis de vitamina D.

Um bom diagnóstico, se dará pela dosagem de vitamina D, associada a dosagem de um hormônio conhecido como PTH, assim poderemos afirmar com maior clareza que a reposição desta vitamina é mesmo necessária, pois o excesso de vitamina D também pode trazer várias consequências indesejáveis.

A ingestão excessiva de vitamina D, causa fraqueza, náuseas, perda de apetite, dor de cabeça, dores abdominais, câibras e diarreias. Ainda mais grave, pode causar também hipercalcemia. Podendo essa última gerar problemas mais graves para nossa saúde.

MAURICIO ROTTA
Laboratório Bioexame

Compartilhe: