Advogado diz que Oscar não volta e vai devolver dinheiro depositado pelo São Paulo

Oscar não voltará ao São Paulo. O jovem armador formado na base do time paulista e que, há dois anos, tem jogado pelo Internacional e se considera atleta do clube gaúcho, não tem a menor intenção de voltar atrás. Está disposto a pagar a multa rescisória. E vai esperar o tempo que for preciso.

Em conversa com o Blog do Boleiro, o advogado do atleta – André Ribeiro – afirmou que Oscar tem se mostrado tranquilo quando garante que o São Paulo é passado. “Ele tem se mostrado fiel à vontade dele. E ele sabe que não há prazo para se resolver esta situação”, disse.

Nesta semana, os dirigentes tricolores emitiram um documento onde garantem que nada têm contra o jogador. O São Paulo quer o meia de volta e anunciou que vai pagar os salários dele já a partir deste mês. O afago público incluiu também um aumento. Ao invés dos R$ 16 mil que ele recebia há duas temporadas, ele vai passar a ganhar o salário que recebe no Internacional, bem maior.

O estafe de Oscar ainda não decifrou o que este comunicado tem por trás do ponto de vista judicial. O jovem talento vai devolver o dinheiro que for depositado em sua conta bancária. “Eles depositam e o Oscar devolve”, disse o advogado;

A nota oficial atua ainda no aspecto psicológico. Ass referências à seleção brasileira são bem claras. Impedido de jogar pelo Internacional por decisão recente da 16ª turma do Tribunal Regional do Trabalho, que restabeleceu o vínculo desportivo com o São Paulo, Oscar está apenas treinando no Beira Rio. Não pode jogar.

E isso pode atrapalhar sua ida à Olimpíada de Londres. Nesta semana, o TST indeferiu um pedido de efeito suspensivo feito pelo atleta que queria continuar trabalhando no Internacional.

O advogado André Ribeiro garante que Oscar vai esgotar todas as instâncias. Ele precisa esperar o julgamento de dois embargos de declaração antes de voltar ao Tribunal Superior do Trabalho. Tudo isso até ao que interessa: o pagamento ao São Paulo da multa rescisória.

Aqui haverá outra briga na Justiça, que deverá decidir qual o valor desta multa. O São Paulo calcula que ela chega a 17 milhões de reais. O cálculo foi feito levando em conta o salário do quinto ano de contrato (R$ 16 mil) e o redutor da época em que Oscar deixou o Morumbi (20%).

Oscar calcula que deve muito menos (R$ 4 milhões), porque considera o salário de 2010 com o redutor de 20%. Este foi o cálculo em que o Internacional se baseou para fazer uma oferta apresentada ao São Paulo na última sexta-feira: R$ 8 milhões mais 10% de participação numa futura negociação com um clube europeu.

Os tricolores sequer apresentaram uma contraproposta. Eles insistem em ter Oscar de volta. Esta possibilidade, no entanto, é tratada até como perigosa por Oscar e quem o está ajudando na causa.

“O Oscar não volta porque não quer. E se fosse obrigado a voltar ao São Paulo, imagine as reações das partes envolvidas. O atleta não terá vontade sequer de treinar, a torcida pode tratá-lo de forma hostil, colocando em risco até a integridade física do atleta”, falou Ribeiro.

O vice-presidente do São Paulo, João Paulo de Jesus Lopes disse ao Blog do Boleiro que não acredita em clima ruim para Oscar. “O técnico Emerson Leão já disse que sempre tem lugar para um jogador como ele”, afirmou o dirigente.

Compartilhe: