Acidente com caminhão mata repórter e cinegrafista da Band

Um acidente envolvendo um caminhão desgovernado matou dois repórteres do Grupo Bandeirantes nesta sexta-feira, no km 47 da rodovia ERS-122, em Farroupilha (RS). O veículo de carga perdeu os freios, invadiu a pista contrária e atingiu três carros de veículos de imprensa do Estado: RBS, Record e Band-RS. A colisão aconteceu no trecho conhecido como curva da morte.

Os mortos são o repórter Enildo Paulo Pereira, conhecido como Paulão, e o cinegrafista Ezequiel Barbosa. De acordo com relato de colegas, os ocupantes dos carros da Record e RBS tiveram escoriações leves.

Segundo o diretor de jornalismo da Band-RS, Renato Martins, os três carros seguiam para cobrir uma operação policial em Caxias do Sul. A ação, que seria comandada pelo delegado Juliano Ferreira, foi suspensa por conta do acidente. No entanto, a Polícia Civil confirmou que grande parte do comboio que seguia na frente, conseguiu cumprir parte dos mandados de prisão.

O Comando Rodoviário da Brigada Militar de Farroupilha afirmou que outros três veículos da Polícia Civil estavam junto aos carros de imprensa. A colisão aconteceu quando o caminhão, que seguia sentido São Vendelino, perdeu o controle na curva e atingiu os carros, que vinham no sentido contrário.

Em nota, a RBS confirmou que duas equipes jornalismo do grupo se envolverem no acidente. O fotógrafo Marcelo Oliveira, o repórter Eduardo Torres e o motorista Anderson Samuel Belmonte Alves, do jornal Diário Gaúcho, e o repórter Cid Martins e o motorista Lúcio Pereira de Moraes, da Rádio Gaúcha, foram levados primeiro para hospitais de Bom Princípio e Caxias do Sul. Após, eles foram transferidos para Porto Alegre.

O grupo ainda lamentou a morte dos profissionais da Rede Bandeirantes. “Prestamos nossa solidariedade aos profissionais da Rede Bandeirantes e às famílias das vítimas.”

Terra

Compartilhe: