A culpa é do gerente

CARAZINHO – Na noite do último dia 18, durante o III Fórum de Gestão na Ulbra Carazinho, o jornalista Miguel Boaventura palestrou sobre as habilidades para encantar pessoas, prometendo contar o segredo para encantar as pessoas em apenas 30 segundos.

Miguel Boaventura é CEO do Instituto Brasileiro de Qualificação Profissional, autor dos livros “A culpa é do Gerente”, “Estou formado. E Agora?”, “Gestão de Consultórios” e “Gestão de salão de beleza”. Conferencista nas áreas de liderança, gestão e estratégia empresarial, Boaventura sabe do que está falando, através do dinamismo e interação com o público, ele garantiu a atenção de todos durante a noite, proporcionando aos participantes a aplicação imediata dos conceitos apresentados.

Para uma plateia em busca de respostas para tudo o que envolve soluções na área da gestão corporativa, o conferencista tinha todas as respostas na ponta da língua. O escritor afirmou que, na grande maioria das vezes, as respostas mais simples são as corretas. “A habilidade mais importante de uma pessoa no mundo corporativo é saber vender. E o maior exemplo de sucesso é vender 40 mil unidades por segundo como faz a Coca- Cola”, afirmou Boaventura.

O escritor apresentou a grande questão: “O que nós não estamos fazendo que se fizéssemos teria um grande impacto no faturamento?”. As respostas devem chegar como brainstorm, ou como se fala aqui no estado, um “toró de palpites”. “O gerente deve procurar fazer essa pergunta e colher as ideias, pois aqueles funcionários que você não houve ou vão trabalhar para o seu concorrente ou se tornam seu concorrente”, aconselhou.

Ele afirmou que o grande desafio do século é desaprender o que está defasado ao invés de aprender. Pois existem muitas técnicas de vendas que todos já conhecem e não tem mais eficácia, o que funciona é entender de pessoas. “A venda só termina quando o dinheiro bate no caixa. Você precisa garantir que o seu cliente volte a comprar. Mas as pessoas vêm sem manual e a ciosa mais complicada do mundo de entender são as pessoas”, observou o palestrante comentando também que o funcionário só vai continuar produzindo e trabalhando se ele admirar o seu gerente.

Da mesma forma, o funcionário deve sentir que o seu trabalho tem algum sentido, um propósito maior, seja de ajudar as pessoas, transmitir conhecimento ou saber que está cultivando algo através de seu trabalho.

Outro fato revelado é de que a criatividade é mais importante do que o conhecimento. Ela é a única coisa que faz com que as nações ganhem dinheiro. Além disso, Boaventura ressaltou que o reconhecimento é o primeiro item de motivação, pois a função do gerente é remover os fatores que desmotivam a equipe. A principal missão do gerente é a execução, ele tem que saber executar. “O gerente deve fazer sua equipe se sentir feliz, porque só traz retorno para a empresa quem está feliz. E o bom humor é muito importante porque todo trabalho é estressante”, adiantou mencionando que pesquisas indicaram que os clientes preferem os atendentes bem humorados.

E para encerrar a aula de gestão corporativa Miguel lançou a esperada técnica de como conquistar alguém em trinta segundos. O segredo está dividido em três itens:

1) Aprender a fazer contato visual, as pessoas têm dificuldade em olhar nos olhos uma das outras. Ficam 20 anos casados e não sabem nem a cor dos olhos de sua companheira. Elas não estão acostumadas a fazer contato visual, e este é o segredo: Se acostume a olhar as pessoas nos olhos.

2) Apontar o coração na direção da pessoa e sorrir. Ninguém resiste a um belo sorriso e bom humor, desarma qualquer pessoa.

3) Ter o acompanhamento da linguagem corporal, seguindo o ritmo da fala e gestos do interlocutor. Pois tendemos a gostar e nos identificamos com as pessoas com que temos semelhanças.

Finalmente Miguel Boaventura alertou: Não usem esse segredo para o mal.

(Assessoria de Imprensa – Ulbra Carazinho)

Compartilhe: