Pela primeira vez agronegócio entrou na agenda dos candidatos à presidência

O ex-ministro da Agricultura Roberto Rodrigues comemorou essa semana o que avaliou como uma novidade para o setor produtivo rural brasileiro: “Pela primeira vez nos últimos 50 anos, o agronegócio entrou na agenda dos candidatos à Presidência da República”.

Na última semana, o senador e pré-candidato do PSDB ao Planalto Aécio Neves recebeu as sugestões e principais reivindicações do setor. Antes dele, o governador de Pernambuco e pré-candidato do PSB, Eduardo Campos, procurou Roberto Rodrigues para conhecer a pauta dos produtores rurais.

“Nunca me filiei a nenhum partido e defendo os interesses do agronegócio. Mesmo secretário da Agricultura em São Paulo e ministro, nunca fui governista”, afirmou Roberto Rodrigues. Ele revelou ainda, Em entrevista à TV BrasilAgro, que se reuniu recentemente com o ex-presidente Lula e com o ministro da Fazenda Guido Mantega, para falar sobre a “crise dos biocombustíveis que trouxeram vultuosos prejuízos à Petrobras e colocaram em risco toda a cadeia produtiva sucroenergética”.

O ex-ministro defendeu ainda a nomeação da senadora e presidente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), Kátia Abreu (PMDB-TO), para o ministério da Agricultura, em caso de eventual reeleição da presidente Dilma Rousseff. “Kátia é a nossa grande líder”, concluiu.

(Agrolink)