CARAZINHO – Autoridades pedem que Estado encontre outro lugar para construir cadeia feminina

Autoridades do município pedem que o Estado possa encontrar um novo local para a implantação do presídio, uma vez que o terreno atual fica muito próximo ao centro do município.

Nesta semana uma reunião na secretaria de Administração Penitenciária tratou sobre a construção da cadeia feminina de Passo Fundo. O presídio está previsto para ser erguido às margens da BR-285, entre Passo Fundo e Carazinho.

O projeto já existe e está na Secretaria Estadual de Obras em fase de licitação. A nova unidade abriria 286 vagas no sistema penal.

O investimento é de cerca de R$ 18 milhões, sendo R$ 8 milhões do Governo Federal e o restante contrapartida do Estado. O projeto está na central de licitação e aguarda a abertura das propostas, que deve acontecer ainda em março. Após definido o processo licitatório, o prazo para construção da cadeia feminina é de 12 meses.

Entretanto, o município de Carazinho tenta impedir que a obra saia no local planejado. Uma comitiva de Carazinho esteve a secretaria de Administração Penitenciária durante a semana. Na pauta, o pedido para que o Estado possa encontrar um novo local para a implantação do presídio, uma vez que o terreno atual fica muito próximo ao centro do município.

A comitiva, recepcionada pelo secretário César Faccioli, estava composta pelo ex-ministro Ronaldo Nogueira; pelo prefeito de Carazinho, Milton Schmitz; por vereadores e representantes comerciais.

O secretário se comprometeu em verificar a possibilidade da alteração do local, primeiramente consultando a área jurídica. Desse modo, pode ser que a obra atrase mais uma vez.

Rádio Uirapuru