Espumoso registra baixa procura por vacina contra a Poliomielite

A Meta é imunizar 95% das crianças de 01 a 05 anos incompletos (04 anos, 11 meses e 29 dias)

Mesmo com o Dia D de vacinação realizado no último sábado (17), a adesão para a vacina contra a poliomielite segue baixa em Espumoso. Das 749 crianças que precisam ser imunizadas, apenas 329 doses foram aplicadas desde o início de outubro, o que corresponde a 43,93%, conforme dados obtidos nessa quinta-feira (22/10).

A procura pela vacina, de acordo com o setor de Imunização da Secretaria de Saúde Municipal, até o momento, tem sido baixa, tendo em vista que a meta da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite é vacinar 95% da população dessa faixa etária.

Em relação ao Dia D da Campanha Nacional, ação que teve como objetivo imunizar pessoas que não conseguiram ir aos postos de saúde do município durante a semana, conforme a enfermeira coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Raquel Alberto, 211 crianças e adolescentes compareceram as unidades básicas, das quais 114 receberam vacinação contra Poliomielite e Multivacinação.

A campanha contra a poliomielite, para crianças de 1 a 5 anos incompletos (04 anos, 11 meses e 29 dias), e de multivacinação, focada na atualização de carteiras vacinais de crianças e adolescentes de 0 a 15 anos incompletos (14 anos 11 meses e 29 dias), acontece até próximo dia 29, em todas as unidades básicas de saúde do município (ESF Dr. Wilmar Schmitt, no bairro Martini; ESF Dr. Rene Baccin, no bairro São Valentim; ESF Dr. Gerardo Barbosa, no bairro Jardim dos Coqueiros; e ESF Luiz Drum, no Depósito), em horário de atendimento.

A Secretária Municipal de Saúde, Marileisa Valandro, reforça a necessidade de vacinar a população, visando diminuir ou controlar a incidência de doenças imunopreveníveis.

“Vamos aproveitar esse momento, sabemos que a vacina faz uma barreira e protege a comunidade das moléstias. Estamos desde março efetivamente, em nosso município, trabalhando no combate ao Covid-19, a comunidade inteira espera por uma vacina, então vamos aproveitar as vacinas que já existem disponíveis, que previnem a contaminação de outros tipos de doença, e vamos nos imunizar”, salienta Marileisa.

Para quem ainda não imunizou os filhos, compareça até uma unidade básica de saúde, para realizar a vacina ou atualizá-las, é necessário levar o cartão SUS e a caderneta de vacinação.

Clic Espumoso