NÃO-ME-TOQUE – Comitiva busca solução para a RS 142

A precariedade da Rodovia ERS 142, entre Carazinho e Não-Me-Toque, foi o principal tema em discussão na Secretaria de Infraestrutura e Logística (Seinfra) entre o deputado estadual Márcio Biolchi, o secretário adjunto da pasta, Claudemir Bragagnolo; e a comitiva de prefeitos e vereadores das duas cidades. A estrada, que no último mês registrou 5 acidentes com óbito, vem deteriorando sua capacidade estrutural, bem como duplicando o tráfego pesado, o que tornou-se tema recorrente de preocupação entre as comunidades locais.

Durante a reunião, que aconteceu na manhã desta quinta-feira (22/08), no Centro Administrativo do Estado, em Porto Alegre, foi entregue um ofício pedindo a realização de recapeamento da rodovia pela vice-prefeita de Não-Me-Toque, Teodora Lütkemeyer juntamente com um laudo descritivo com dados e fotos dos principais pontos cruciais de esgotamento da pista. Para os representantes de ambos os municípios, a situação de agravamento da rodovia poderá intensificar, sobretudo, quando o fluxo de veículos quadruplica com a Expodireto, em Não-Me-Toque.

Para os técnicos do Seinfra, a falta de drenagem e a manutenção não realizada pelo Departamento Autônomo de Estradas e Rodagem (Daer) comprometeu a conservação da RS 142. Uma operação tapa-buracos também foi descartada de imediato em razão de não resolver o problema geral da rodovia. No entanto, o secretário Claudemir encaminhou o ofício para avaliação e prometeu uma ação junto ao Centro de Governo, no que tange ao enquadramento de uma ação emergencial.

Segundo o deputado Biolchi, mesmo que outras rodovias apresentem problemas semelhantes, o estado da rodovia, que possui pista de rodagem curta, desnivelamento e encostamento precário, além de buracos na malha rodoviária, é crítico e merece atenção especial. Para o parlamentar, por ter o escoamento de produção intensa e o movimento acentuado de automóveis nos últimos tempos, a rota torna-se impraticável para transitar, o que eleva o percentual de acidentes, invariavelmente ocasionando mortes. O mesmo acontece na ERS 451, que liga Não-Me-Toque a Colorado. “É preciso criar uma aproximação entre os órgãos fiscalizadores, Governo, Legislativo para resolver este problema. Mas não vamos fazer pirotecnia insolúvel para sair bem na foto. O importante é achar uma solução para a rodovia”, disse na reunião.

Estiveram presentes no encontro, a vice-prefeita de Não-Me-Toque, Teodora Lütkemeyer, os vereadores Otto A. Gerhardt Neto (Carazinho), Daniel Weber (Carazinho), Márcio Guarapa (Carazinho), Estevão de Loreno (Carazinho) e Pedro Paulo Falcão da Rosa (Não-Me-Toque).

“Estamos empenhados na busca de soluções para a nossa comunidade. Queremos que o Estado cumpra o seu papel e traga resultados aos municípios”, destacou a vice-prefeita Teodora Lütkemeyer.

(Assessor de Comunicação – Prefeitura de Não Me Toque)