NÃO-ME-TOQUE – Carta aos não-me-toquenses do prefeito Pedro Paulo sobre o Covid-19

Em meio a pandemia do Covid-19, surgem problemas que vão muito além da Saúde Pública. Percebemos que não estamos preparados para lidar com problemas tão grandes e a cada dia precisamos nos adaptar e nos reinventar para lidar com as situações que surgem em consequência do vírus.

Há dias vivemos em estado de alerta, afastados das pessoas que amamos para preservá-los, com nossas crianças em casa para conter o avanço acelerado de um inimigo invisível que pode estar em praças, ruas e até em um simples aperto de mão.

Como gestores, sabemos dos problemas que o isolamento social e todas as medidas que vem sendo tomadas causam em nossa economia, afinal também dependemos dela, mas agora o momento é de ter cautela! Com todas as medidas preventivas e cuidados já tivemos casos 9 suspeitos em nosso Município e não precisamos ir muito longe para encontrar confirmações do Coronavírus uma vez que Passo Fundo tem 12 casos positivos em seu último boletim epidemiológico.

Países Europeus como Itália e Espanha sentem hoje os reflexos de terem tomado medidas de isolamento social e quarentena tarde demais, com mais de 500 mortes por dia, pessoas são presas ao saírem nas ruas para que esses números diminuam e aos poucos a vida possa voltar ao normal.

A Administração tem total ciência de que as contas vencem, que a comida precisa ser comprada e que o comércio municipal precisa trabalhar para se sustentar, mas ao mesmo tempo sabe que a melhor arma na luta contra o Coronavírus é a prevenção, o isolamento social como já provado em centros maiores que hoje vivem a quarentena pois o número de casos é maior do que o sistema de Saúde pode absorver.

Nesse momento em que todos nós estamos nos adaptando e aprendendo novos hábitos, peço ao comércio que também se adapte à nova realidade que o mundo vive. Hoje as lojas não podem abrir suas portas e atender seus clientes como costume pois como Município temos a obrigação de seguir a legislação Estadual que através de Decreto impôs novas medidas no combate ao Coronavírus e que devem ser seguidas por todos. Como Prefeito sou fiscalizado pelo Ministério Público e devo seguir essas medidas impostas por uma esfera superior ao Município.

Porém lembro a vocês que mesmo com este Decreto que impede a abertura das suas lojas, ainda existem outras maneiras de manter nossa economia girando, basta apensas adaptarmos nosso modo de trabalhar! O contato por whatsapp, a venda eletrônica, a tele entrega e a retirada do produto sem a aglomeração de pessoas são meios disponíveis hoje e que podem ser usados sem que haja sanções ou penalidades, desde que cumpridas as medidas orientadas no Decreto Estadual.

Nossa equipe está disponível para esclarecer todas as dúvidas que venham a surgir e auxilia-los nesse período em que o comércio precisa se reinventar para juntos superarmos essa pandemia mundial.

Mais uma vez digo a todos, como Prefeito sei dos prejuízos que estão sendo causados por esse período de portas fechadas e me preocupo tanto quanto vocês, porém como agente público preciso seguir as Leis e Diretrizes impostas a mim e trabalhar dentro das possibilidades, por isso peço a vocês que nos ajudem, quanto mais unidos estarmos, antes nossas vidas voltarão ao normal e nossas portas poderão ser reabertas e abraços de boas-vindas poderão ser dados

Pedro Paulo Falcão da Rosa
Prefeito de Não-Me-Toque

Assessoria de Comunicação Prefeitura de Não-Me-Toque