IBIRUBÁ – Iniciou a campanha de vacinação contra a gripe

Neste ano, o Ministério da Saúde antecipou o início do Calendário Nacional da Vacinação contra a Gripe Influenza de abril para março em razão do cenário da pandemia Covit-19. A organização da Campanha introduziu dois novos grupos prioritários para receberem a vacina.

A 22ª Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza acontecerá de 23/03 a 22/05, com a realização do Dia D (Dia Nacional de Mobilização) em 09/05, conforme a orientação do MS e do Centro Estadual de Vigilância em Saúde do RS (CEVS).

Nesta Campanha, houve expansão do público-alvo com a introdução de dois novos grupos prioritários: as pessoas de 55 a 59 anos (59 anos, 11 meses e 29 dias) e as pessoas com deficiência. Estes dois grupos se somam aos já incluídos noutras edições da Campanha: indivíduos com 60 anos ou mais de idade, crianças na faixa etária de 6 meses até 5 anos (5a11m29d), as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), os trabalhadores da Saúde, os professores das escolas públicas e privadas, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional, além das forças de segurança e salvamento.

A vacinação destes grupos está organizada em etapas, com datas definidas pelo MS. Neste primeiro momento, a vacina está disponível para os profissionais da área da Saúde e para os idosos a partir de 60 anos, público alvo das infecções respiratórias, principalmente, ao novo Coronavírus; a partir do dia 16/04, doentes crônicos, professores (Redes Pública e Privada) e profissionais das forças de Segurança e Salvamento; e a partir de 09/05 para os demais grupos: crianças de seis meses a menores de seis anos, pessoas com 55 a 59 anos, gestantes, puérperas (mães até 45 dias após o parto), pessoas com deficiência, povo indígenas, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

Para viabilizar a Campanha, o Ministério investiu R$ 1 bilhão na aquisição de 75 milhões de doses para imunização. A vacina protege contra os três vírus que mais circularam no hemisfério Sul no ano passado: Influenza A (H1N1), Influenza B e Influenza A (H3N2), ressaltando-se que não protege contra o novo Coronavírus.

A campanha em Ibirubá
As doses estão sendo encaminhadas aos Municípios através de pequenos lotes. À medida que a Secretaria vai recebendo os lotes da vacina, as doses estarão disponíveis à população.

Conforme recomendado pelo MS, nesta primeira etapa da Campanha de Vacinação contra a Influenza, a orientação é para as pessoas acima de 60 anos. Inicialmente, houve algumas controvérsias de orientações por parte do Poder Público Municipal. Entretanto, a orientação válida é que idosos que têm condições de se locomoverem até a sua Unidade de Saúde de referência para receberem a vacina. E, aqueles que não possuem esta mobilidade, que estão acamados ou que não podem sair, receberão a vacina em casa, através da equipe de Vacinação, acompanhados das respectivas Agentes Comunitárias de Saúde. À medida da disponibilidade da Secretaria, os indicados receberão as visitas para a vacinação.

A Secretaria de Saúde lembra a todos para estarem munidos de Caderneta de Vacinação e do Cartão SUS. E, antes de se dirigirem às Unidades, a recomendação é entrar em contato telefônico com a Unidade para confirmar o atendimento e evitar a aglomeração de pessoas.

Ibirubá está com as Unidades de Saúde abertas, no horário das 7h30 às 11h30 e das 13h às 17h, de segundas às sextas-feiras, e podem ser contatadas através dos telefones: PAM do Centro (3324-1430), Posto Progresso 3324-4887, ESF Jardim 3324-1137, ESF Hermany 3324-1019, ESF Floresta 3324-4763 e ESF Alfredo Brenner 3199-0474.

Ao estarem na presença de outras pessoas, em locais fechados ou abertos, mantenha todos os cuidados e orientações dos órgãos públicos de Saúde em relação à prevenção ao novo Coronavírus.

Magda Pimentel – Assessoria de Imprensa Prefeitura de Ibirubá