MPT abre cadastro para destinação de recursos a entidades de Tapera e região

Entidades interessadas podem se inscrever até setembro; valor dos projetos é limitado a R$ 150 mil

O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Santo Ângelo, com vistas a proceder o controle, publicidade e transparência das verbas oriundas dos TAC´s celebrados pelo MPT, bem como das provenientes de acordos ou condenações judiciais, publicou edital com regras impessoais visando selecionar entidades, incluindo Tapera e região, que preencham os requisitos e estejam interessadas em receber bens, serviços e valores revertidos de indenizações e multas decorrentes de ações judiciais e termos de ajuste de conduta (TACs) firmados perante o órgão. As inscrições devem ser feitas até 30/9/2019, e são voltadas a órgãos públicos e pessoas jurídicas sem fins lucrativos da área de abrangência do MPT em Santo Ângelo, atualmente composta de 83 Municípios (veja relação completa abaixo).

As entidades podem inscrever projetos de no máximo R$ 150 mil, mediante a apresentação de 3 orçamentos para cada item a ser comprado ou contratado. É possível apresentar mais de um projeto, desde que respeitado o limite do valor em cada projeto. Os documentos devem ser entregues preferencialmente em meio eletrônico, em mídia física, na sede do MPT (R. Antunes Ribas, 1.888, Centro, Santo Ângelo-RS), presencialmente ou via Correios.

As entidades devem apresentar o estatuto social, a ata de eleição e posse da atual diretoria, certidão negativa de débito junto à Previdência Social e Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), certificado de reconhecimento da entidade como de utilidade pública e certidão do distribuidor de processos na Justiça do Trabalho no Estado do Rio Grande do Sul. Devem também indicar conta corrente para depósito dos valores.

O resultado da homologação da inscrição dos projetos será divulgado 90 dias após o encerramento das inscrições. As entidades que forem contempladas devem apresentar prestação de contas ao MPT, e, nos casos de reversões decorrentes de ação judicial, nos autos do processo, perante o Poder Judiciário.

A seleção dos projetos será feita pelos procuradores do MPT em Santo Ângelo, a partir de critérios que constam no Edital, dando-se preferência a projetos oriundos do termo de cooperação interinstitucional entre MPT-RS e Ministério Público Estadual (MPE-RS), firmado em 26 de setembro de 2017.

Circunscrição do MPT em Santo Ângelo:
Ajuricaba, Alecrim, Alegria, Augusto Pestana, Barra do Guarita, Boa Vista do Buricá, Boa Vista do Cadeado, Boa Vista do Incra, Bom Progresso, Bozano, Braga, Caibaté, Campinas das Missões, Campo Novo, Cândido Godoi, Catuípe, Cerro Largo, Chiapeta, Condor, Coronel Barros, Coronel Bicaco, Crissiumal, Cruz Alta, Derrubadas, Dezesseis de Novembro, Doutor Maurício Cardoso, Entre Ijuís, Esperança do Sul, Eugênio de Castro, Fortaleza dos Valos, Giruá, Guarani das Missões, Horizontina, Humaitá, Ibirubá, Ijuí, Independência, Inhacora, Jóia, Mato Queimado, Miraguaí, Nova Candelária, Nova Ramada, Novo Machado, Panambi, Pejuçara, Pirapó, Porto Lucena, Porto Mauá, Porto Vera Cruz, Porto Xavier, Quinze de Novembro, Redentora, Rolador, Roque González, Saldanha Marinho, Salvador das Missões, Santa Bárbara do Sul, Santa Rosa, Santo Ângelo, Santo Augusto, Santo Cristo, São José do Inhacorá, São Luiz Gonzaga, São Martinho, São Miguel das Missões, São Nicolau, São Paulo das Missões, São Pedro do Butiá, São Valério do Sul, Sede Nova, Senador Salgado Filho, Sete de Setembro, Tenente Portela, Tiradentes do Sul, Três de Maio, Três Passos, Tucunduva, Tupanciretã, Tuparendi, Ubiretama, Vista Gaúcha e Vitória das Missões.

Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Sul (MPT-RS)
Assessoria de Comunicação (Ascom)