NÃO-ME-TOQUE – Programa da BM leva informações de prevenção às drogas e a violência

A Brigada Militar de Não-Me-Toque está dentro da sala de aula com o Programa Educacional de Resistência as Drogas e a Violência (Proerd). O Comandante da BM, tenente Gerson Soares de Oliveira, está executando o programa em três escolas municipais: Nossa Senhora de Lourdes (bairro Industrial), Escola Valdomiro Graciano (bairro Jardim) e Santo Antônio. São 10 encontros em três turmas para os 5º, 6º e 7º ano do ensino fundamental.

Em cada aula é abordada uma lição diferente, com a seguinte ordem: 1. Introdução ao Proerd, 2. Drogas e tomada de decisões, 3. Risco e consequências, 3. Pressão dos colegas, 4. Lidando com situações de tensão, 5. Bases da comunicação, 6. Comunicação não verbal e escutativa, 7. Bullying, 8. Ajudando os outros, 9. Obtendo ajuda dos outros e 10. Uma revisão geral. Como tarefa, os alunos deverão redigir uma redação descrevendo o aprendizado obtido nas aulas. Também está programada uma solenidade de formatura.

De acordo com o tenente, prevenir e reduzir o uso de drogas e a violência na comunidade escolar gaúcha é o principal objetivo do Proerd. As crianças podem fazer perguntas escritas no papel deixado numa caixa, tirando suas curiosidades. O cronograma tem acompanhamento da professora com técnicas pedagógicas e materiais didáticos específicos definidos pela Coordenação Estadual, seguindo normas da Câmara Técnica Nacional do Proerd. A duração da aula em cada encontro é de uma hora.

– O foco primordial é deixar o jovem longe das drogas e da violência ensinando maneiras de dizer não e recusar a droga e não entrar no mundo crime. – disse.

As crianças têm a possibilidade de satisfazer suas curiosidades em saber das consequência das drogas licitas e ilícitas. O programa Educacional existe há 20 anos no Rio Grande do Sul desenvolvido pela Brigada Militar, que já orientou mais de 1 milhão de jovens em todo o estado, a partir do quinto ano do ensino fundamental.

A Folha do Sul