PASSO FUNDO – Manifestações contra corte de verbas para instituições federais

Na última semana o Governo Federal anunciou um corte de 30% dos orçamentos para as Faculdades Federais em 2019. Muitas estão preocupadas com o futuro dos cursos e das próprias instituições, pois já passam por dificuldades atualmente. Em várias cidades do país, alunos e professores realizam manifestações contra a medida do governo. Em Passo Fundo, um ato na manhã de ontem (06) no Instituto Federal Fronteira Sul (Ifsul) foi organizado pelos estudantes e professores visando mostrar que são contrários ao corte nas verbas.

Em entrevista na Uirapuru, o estudante e presidente do Diretório Acadêmico (DA), Leonardo Costa, disse que os alunos estão mobilizados e preocupados com a situação. Ressaltou que, na opinião deles, o bloqueio das verbas é uma grande perda para a sociedade em geral, pois as faculdades públicas são as que possuem os melhores índices quanto a pesquisa e graduação. Falou que Passo Fundo é uma das poucas cidades do país que possuem duas instituições federais o Ifsul e a UFFS, com a faculdade de medicina.

Leonardo disse que já tem um cronograma de paralisações até o dia 15, quando pode acontecer uma greve geral em Passo Fundo, que ainda está sendo estudada. Para o estudante, o governo federal tem uma má visão das faculdades federais, e explicou que durante o ato, os alunos vestiram preto, representando luto. Durante a ação o diretor do campus expôs quais os prejuízos que a instituição terá com o corte de verbas. Leonardo contou que será criado uma rede de manifestações buscando mobilizar o maior número de institutos federias possíveis.

Na noite de ontem (06) um ato foi realizado também na Faculdade Federal Fronteira Sul (UFFS) onde alunos exibiram cartazes com palavras de ordem e posaram para uma fotografia que posteriormente foi divulgada nas redes sociais.

Rádio Uirapuru