Polícia realiza prisões por embriaguez em Carazinho e Não-Me-Toque

Casos foram registrados no sábado e na madrugada deste domingo. Na sexta-feira (11), outro motorista foi preso em Não-Me-Toque e recolhido ao presídio após ser flagrado alcoolizado e não pagar a fiança

Operações da polícia prenderam dois motoristas em flagrante por embriaguez ao volante durante o fim de semana nos municípios de Carazinho e Não-Me-Toque. Na sexta-feira (11), outro motorista foi preso em Não-Me-Toque e recolhido ao presídio após ser flagrado alcoolizado e não pagar a fiança. Os casos foram registrados no plantão da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Carazinho.

O primeiro flagrante aconteceu na tarde de sábado (12), por volta das 17h30min, no Km 174 da BR 386, durante fiscalização da polícia no combate à criminalidade, próximo ao trevo de acesso norte à Carazinho.

Um motorista de 68 anos foi abordado durante a blitz, ele dirigia um carro. Após verificação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e documento do veículo, o condutor foi convidado a realizar o teste do bafômetro, e prontamente o fez.

Segunda a polícia, o primeiro teste apontou que o idoso estava com 0,56 miligramas de álcool por litro de ar expelido dos pulmões. O segundo teste apontou 0,52 mg/l.

Após, ele recebeu voz de prisão e foi encaminhado à delegacia, onde foi arbitrada fiança de R$ 500, levando em consideração a condição do salário mínimo de aposentado do motorista, que foi paga.

O segundo caso ocorreu na madrugada deste domingo (13), por volta das 2h15min, em Não-Me-Toque. De acordo com o boletim de ocorrência, o motorista de 36 anos empreendeu fuga da polícia com um veículo Ford Ka ao ser feita a tentativa de abordagem.

A polícia fez o acompanhamento do condutor por, pelo menos, 10 quadras, até ser feita a abordagem. Para a polícia, o homem apresentava visíveis sinais de embriaguez e foi convidado a realizar o teste do bafômetro. O primeiro teste acusou 0,62 mg/l e o segundo 0,59 mg/l.

Diante dos fatos, o homem recebeu voz de prisão e foi conduzido à delegacia, onde foi estipulada uma fiança de R$ 1 mil, a qual foi paga e o homem liberado. O veículo foi recolhido ao guincho em razão de estar com o licenciamento vencido.

Diário da Manhã