Balada Segura registra queda no percentual de motoristas sob o efeito de álcool

Balanço do Detran-RS aponta mudança de comportamento em relação ao álcool e à direção

Quando a Balada Segura começou a ser realizada no RS em 2011, o percentual de motoristas flagrados sob o efeito de álcool ou que se recusavam a fazer o teste do etilômetro era de 12,2% sobre o total de abordados.

Em 2018 (até outubro), esse percentual passou para 6,6%. O balanço parcial foi realizado pelo DetranRS e aponta uma mudança consistente de comportamento com relação à bebida e direção. A variação é de -45,6% no período.

Depois de um breve crescimento 2014 e 2015, quando a Balada Segura estava se expandindo pelo interior do Estado, a queda nesse percentual de autuados por dirigir sob o efeito de álcool (incluindo recusa ao etilômetro) tem sido sistemática. De 9,2% em 2015, para 8,4% em 2016 e 7,4% em 2017.

“A redução média de 10,4% nos últimos três anos mostra uma mudança de comportamento a longo prazo resultante da consistência do programa de fiscalização”, explica a diretora institucional do DetranRS, Juliana Oliveira da Silva.

Crescimento das autuações
A redução percentual, apesar de apontar para uma mudança de comportamento com relação a bebida e direção no Rio Grande do Sul, não significa números menores de motoristas autuados por beber e dirigir, já que as abordagens também crescem.

Comparando os dados de janeiro a outubro, o crescimento médio das autuações por embriaguez foi de 19,6% nos últimos sete anos do programa, passando de 3.111 autuações em 28.011 abordagens no ano de 2012, para 7.815 autuações em 118.031 abordagens no ano passado.

Fonte: Detran-RS
Rádio Cristal