NÃO-ME-TOQUE – Filas de até uma hora, marcaram a votação no Município

Espera de mais de uma hora, filas que davam voltas e corredores amontoados de pessoas. O primeiro turno das eleições em Não-Me-Toque, foi um teste de paciência para os eleitores, que tiveram uma surpresa na boca da urna: a leitura de digitais mesmo para quem não fez o cadastramento da biometria no TRE-RS.

Os portões nos colégios eleitorais foram fechados às 17h, mas eleitores ainda enfrentaram longas filas em alguns locais de votação em Não-Me-Toque. Para garantir o voto de quem estava na fila, mesmo após o horário de encerramento, foram distribuídas senhas.

O Problema
A leitura biométrica demorou até dois minutos por eleitor, o que aumentou o tamanho das filas. O presidente da seção testava a biometria por até quatro vezes com cada eleitor. Os que tiveram a leitura correta podem ser liberados de fazer o cadastramento biométrico para as próximas eleições.

Outro problema da demora foi o grande do número de votos para serem digitados por cada eleitor. Foram seis números a serem digitados: deputados federal e estadual, dois senadores, governador e presidente.

Filas também eram vistas nas seções eleitorais principalmente nas seções da EMEF Santo Antônio, EEEF Geny Vieira da Cunha e IEE São Francisco Solano e ES Sete de Setembro.

Rádio 90.9 FM