NÃO-ME-TOQUE – Legislativo prestigia inauguração da unidade da CRVR em Victor Graeff

A presidente da Câmara de Vereadores de Não-Me-Toque, Marina Fátima Trennepohl Crestani – Neca, juntamente com os Vereadores Alberto Maurer – Betinho e Carlos Alberto Bacher – Betão estiveram na última sexta-feira (06), prestigiando a inauguração da nova unidade da CRVR – Companhia Riograndense de Valorização de Resíduos no município de Victor Graeff. O evento de inauguração contou com a presença do Governador do Estado, José Ivo Sartori, da Secretária do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Ana Pellini, deputados, prefeitos da região e demais autoridades.

A CRVR possui cinco aterros sanitários no Estado, atende mais de 8 milhões de gaúchos e planeja fazer do Rio Grande do Sul o primeiro estado brasileiro livre de lixões. O novo aterro sanitário custou mais de R$ 40 milhões e contará com tecnologias como usina termoelétrica movida à biogás. O valor faz parte de um plano de investimentos de R$ 500 milhões de reais entregue ao Governo do Estado neste ano.

De acordo com o presidente da CRVR, Alexsandro Ribeiro, este fato significa mais um passo para a realização de uma grande meta da empresa: tornar o Rio Grande do Sul o primeiro estado brasileiro com disposição final de resíduos sólidos urbanos exclusivamente em aterros sanitários licenciados.

Para o prefeito de Victor Graeff, Cláudio Alflen, a chegada da empresa no município é uma grande oportunidade para a região. “Uma solução está sendo encontrada para um dos problemas que os municípios têm e enfrentam. Muitas vezes tendo que deslocar a grandes distâncias para levar estes resíduos sólidos”, destacou ele sobre a economia nos custos de logística que terão a partir do início da operação do novo aterro no município.

O empreendimento deve iniciar o recebimento ainda este mês com possibilidade de receber 700 toneladas dia, atendendo cerca de 140 municípios da região tais como Não-Me-Toque, Passo Fundo, Carazinho e Erechim, dentre outros. Além da alternativa ambientalmente adequada para disposição de resíduos sólidos urbanos, o empreendimento proporcionará ao município benefícios como geração empregos diretos e indiretos, estímulo à inovação, parceria com universidades, geração e sistematização de conhecimento sobre a região, fortalecimento do setor produtivo e cadeia de fornecedores, e aumento da arrecadação municipal de impostos.