NÃO-ME-TOQUE – Simpósio debate pós-colheita no Município

O Parque da Expodireto Cotrijal, em Não-Me-Toque, será palco até essa quarta-feira, 27, do que tem de mais avançado para o setor de pós-colheita de grãos. Com o tema Inovação, Qualidade e Segurança, a 8ª edição do Simpósio Sul de Pós-colheita de Grãos reúne mais de 350 participantes, entre profissionais e empresas do setor, pesquisadores e representantes de cooperativas do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. A abertura foi nesta segunda, 25, com a presença da direção da Cotrijal.

O presidente da Cotrijal, Nei César Mânica, falou da satisfação em sediar pela segunda vez o evento e destacou a importância de debater sobre fatores que influenciam a qualidade do sistema de armazenagem e comercialização dos produtos agrícolas. “Só vamos agregar valor aos nossos produtos com investimento em armazenagem, processos e segurança. E o simpósio reúne o que há de melhor em tecnologia e pesquisa”, afirmou. A Cotrijal já organizou evento em 2007.

“Reduzir perdas de grãos e garantir a qualidade dos produtos faz parte da missão da Abrapós. Com o simpósio, ganham as cooperativas, o produtor e o consumidor”, pontuou o pesquisador da Embrapa e presidente da Associação Brasileira de Pós-colheita (Abrapós), Marcelo Álvares de Oliveira.

Além de assuntos como secagem de grãos, legislação, armazenagem e qualidade de grãos, inovações no pós-colheita e mercado de grãos, o simpósio vai debater técnicas operacionais de recebimento e expedição de grãos e a qualidade do trabalho realizado nas unidades armazenadoras. Entre os palestrantes, o pesquisador da Embrapa Soja de Londrina (PR), Irineu Lorini.

A Cotrijal
Com o painel “Inovações na pós-colheita de grãos em unidades armazenadoras”, o gerente de Armazenagem de Grãos da Cotrijal, Tadeu Garibotti, vai apresentar a forma como a cooperativa gerencia os processos de armazenagem. Com o uso de software desenvolvido exclusivamente para a cooperativa, é possível ter o controle de todo o processo, desde o recebimento até a expedição. A palestra será nesta quarta.

Profissionalização do Agro
Ao falar sobre tendências de mercado de grãos, o sócio-diretor da Markestrat, José Carlos de Lima Júnior, foi enfático ao dizer que a eficiência começa pela forma de olhar o mercado. Segundo ele, o cenário que se desenha para a safra 2018/2019 é de aumento no custo dos insumos, em função do dólar mais alto, e de queda de preços das commodities.
“Há tempos que o Agro deixou de ser espaço para curiosos. Hoje para se ter uma atividade lucrativa e com operações rentáveis, é preciso cooperação, análise de mercado e profissionalização da atividade. E as cooperativas estão aí para ajudar o produtor nesse sentido”, concluiu.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Cotrijal