NÃO-ME-TOQUE – Cotrijal orienta para a semeadura das culturas de inverno

A semeadura da safra de inverno começa a se intensificar, dentro do zoneamento agrícola e de risco climático. Na área de ação da Cotrijal, os produtores ainda aguardam o retorno das condições normais de umidade do solo, neste momento elevada em função das chuvas das últimas semanas. Segundo o Departamento Técnico da cooperativa, poucas áreas já foram semeadas com trigo, cevada e canola, o que aumenta as expectativas para uma sequência de dias com tempo seco.

Motivado pelo bom momento do preço do trigo, o produtor Maurício Backes (foto), de Victor Graeff, cultivará 140 hectares com o cereal e está otimista. “Esperamos uma boa colheita, com preços competitivos e que garantam alguma lucratividade”, destaca. “Sempre levo em conta que o investimento feito no trigo reverte em melhores resultados para a soja, devido a palha e também a adubação utilizada, que ajudam na fertilidade do solo, além de facilitar o controle de plantas daninhas. O que não podemos é deixar a terra sem cobertura durante o inverno”, afirma.

A semeadura de culturas de inverno faz parte das premissas da Cotrijal. Conforme o gerente de Produção Vegetal, Juliano Recalcatti, a cooperativa entende que são culturas de risco e que exigem atenção total em manejos, porém oferece todo atendimento técnico e tecnologias necessárias para que o produtor obtenha o melhor resultado.

Um bom resultado no inverno também passa pela semeadura. Juliano Recalcatti pede atenção para a regulagem da semeadora, que necessita de uma aferição adequada. “É necessário minimizar a variabilidade da máquina, principalmente no quesito distribuição de fertilizantes, para a realização de uma semeadura de alta qualidade”, destaca o gerente.

Ele também alerta que os produtores devem ter atenção para a velocidade de semeadura, condições de clima e umidade do solo. “Em caso de dúvidas, os profissionais do Departamento Técnico estão à disposição para auxiliar nesse planejamento”.

Mesma área para o trigo RS

Conforme dados divulgados em março pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a área destinada para o trigo no Rio Grande do Sul deve seguir os números de 2017, com 699,2 mil hectares.

Produção pode crescer no BR
Na sua primeira estimativa para a safra brasileira de trigo 2018/19, a Conab estimou um aumento de 9,2% na produção do país. O cereal de inverno colhido nesta temporada deverá chegar a um total de 4,66 milhões de toneladas, de acordo com a entidade.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Cotrijal