ESPUMOSO – Gerente de Grãos da Cotriel analisa recebimento das culturas de verão

Encerrada esta semana, com as últimas entregas em Unidades e Postos da Cotriel a colheita na área da Cooperativa, que tem um total de 157 mil hectares de soja, distribuída em 5500 associados que plantam, teve uma pequena redução no recebimento em relação ao ano passado.

O gerente de grãos da Cotriel, Odélcio Hartmann ao avaliar o encerramento da safra 2017-2018, disse que o associado depositou mais uma vez a sua safra, mas que a queda no recebimento refletiu um cenário de quebra registrado em várias regiões de abrangência da Cooperativa. “ Ao contrário de 2017, que foi um dos melhores desempenhos da Cooperativa, este ano tivemos, apesar do clima, a segunda maior safra recebida pela Cotriel. O problema foi que o mês de fevereiro, crucial para a definição da produtividade, teve chuva bem abaixo dos anos anteriores, com apenas 92 mm de precipitação, prejudicando o enchimento de grãos. Nossas equipes se esforçaram para receber com rapidez a safra e mais uma vez tudo deu certo devido à qualidade dos nossos funcionários e a compreensão e confiança do nosso sócio”, salientou.

Hartmann revelou que o cenário, foi diferente do que a própria Cooperativa esperava: “ Praticamente todas as Unidades e Postos de Recebimento alcançaram suas metas projetadas. Já a entrega da arroz em Pantano Grande se manteve, principalmente porque este ano foi adequado para o plantio e desenvolvimento da área, por ter sido registrada pouca chuva, ao contrário do que vinha acontecendo nos últimos anos”, disse.

O gerente de grãos encerra afirmando que a manutenção e a logística de transporte dos grãos são preocupações constantes da Cotriel: “A safra para o produtor termina quando ele entrega a soja nas nossas Unidades. Para nós, ela continua, pois o nosso trabalho de pós-colheita é permanente, pois conservar o grão com qualidade exige um controle preciso e muita habilidade dos funcionários diretamente envolvidos na área de produtos agrícolas, pois a saída de soja não está sendo como nos últimos anos, devido à liquidez do mercado. Atualmente de tudo que está depositado na Cotriel, 83% é soja, 5% é arroz, 6% de trigo, 4% milho e 2% são de outras culturas. A nossa meta é estar cada vez mais preparados para ser o apoio que o associado busca, pois estes números só cresceram devido à confiança que ele tem na cooperativa”, finalizou.