Diálogo Espírita – DIVINA GESTAÇÃO

Se Joanne Schieble, aos vinte e dois anos, tivesse desistido de levar a gestação a termo, a tecnologia não seria como a conhecemos hoje.

Universitária, ela engravidou do namorado, também universitário. Seu pai, no entanto, não admitia que ela se casasse, por ele ser de descendência síria.

Joanne poderia ter abortado, naquela circunstância. Porém, optou por ter a criança e dá-la em doação.

Rejeitado em primeira adoção, por ser do sexo masculino, Steve Jobs, foi adotado por um casal humilde.

Recolhia garrafas vazias para os depósitos para comprar comida. Não tinha quarto no dormitório da Universidade, por isso dormia no chão no quarto de amigos.

Adulto, enfrentou  um câncer devastador, numa vitória dramática.

Aí está um filho que não somente foi criador da Apple e do estúdio de animação Pixar, mas exemplificou tenacidade e perseverança.

Esta mensagem real trás o principal conteúdo de nunca pensar em aborto (que é um crime) porque sempre haverá uma saída favorável.

Sociedade Espírita Raios de Luz de Tapera