PASSO FUNDO – UPF renova apoio ao triatleta Gustavo Henz

A Universidade de Passo Fundo (UPF) renovou o apoio prestado ao triatleta Gustavo Henz. A assinatura da renovação foi formalizada pelo reitor José Carlos Carles de Souza, na tarde desta segunda-feira, 16 de abril. O momento foi acompanhado pela supervisora de Marketing Direto e Planejamento, Bibiana Formariz Rodighero.

O reitor comentou a continuidade do apoio. “Estamos muito contentes com a renovação com o Gustavo Henz, um atleta conhecido e que tem conquistado excelentes resultados em suas provas. É com muito orgulho que a Universidade renova essa parceria e continua apoiando os esportes”, disse José Carlos.

O triatleta citou a importância da parceria. “É importante para nós, atletas, ter esse auxílio da Instituição, o que ajuda também na busca de outros patrocinadores que fomentem o esporte. Nós dependemos de empresas que ajudem, incentivem e patrocinem, e, nesse sentido, o papel da UPF é fundamental, auxiliando os esportistas e dando estrutura para que eles possam treinar e competir em alto nível”, relata Henz.

O atleta
Gustavo Henz é o triatleta da UPF. Natural de Passo Fundo, iniciou a carreira no esporte em 2011, ano em que teve seu primeiro contato com competições de triathlon. Dentre os eventos em que participou em 2017, conquistou o 2º lugar na categoria 25-29 anos do Insano Triathlon. Já no Campeonato Estadual de Triathlon Longa Distância, obteve o 4º lugar, e, no Desafio da Serra do Rio do Rastro, ficou na 12ª colocação. Henz também esteve presente no Ironman Brasil 2017, em Florianópolis, e no Ironman 70.3 Punta Del Este, no Uruguai. No ano de 2016, o esportista sagrou-se campeão gaúcho de triathlon na categoria 25-29 anos masculino do Campeonato Estadual de Triathlon.

Neste ano, Gustavo subiu no pódio do Ironman TH3 Triathlon em 5º lugar pela categoria 30/34 anos. Ele também deverá disputar o Heróis do Triathlon – Insano, o Campeonato Gaúcho de Triathlon Olímpico, o Ironman 70.3 Rio de Janeiro, entre outras competições. Além disso, o atleta almeja conquistar uma vaga para o mundial de Ironman 70.3 no segundo semestre de 2018, a qual é válida para 2019. Para isso, precisa estar entre os dois melhores de sua categoria e fazer um bom tempo na prova.

Fotos: Gelsoli Casagrande
Assessoria de Imprensa Universidade de Passo Fundo