NÃO-ME-TOQUE – Descaso com o meio ambiente: 45 pontos de lixo irregular encontrados no Município

Mini-lixões contem em sua grande parte materiais que são coletados pelo serviço de lixo

Os Departamento de Meio Ambiente realizou no último mês o mapeamento dos pontos de descarte irregular de lixo em todo o perímetro do Município, totalizando 45 pontos. Após elaboração de relatório a empresa Santina Fantoni Hoscheidt – ME (Reciclagem Santo Expedito) foi contratada para recolher o material desses pontos, fazer a triagem e encaminhar para reciclagem os materiais que são reaproveitáveis e para aterro licenciado os demais materiais, trabalho este que encontra-se em andamento.

O que mais espanta os autores do levantamento, é o fato de que são encontrados comumente nestes “mini-lixões” diversos resíduos como plástico, papel, vidro e roupas que são coletados pelo serviço municipal de coleta de lixo.
O caminhão do lixo recolhe diariamente os resíduos secos e orgânicos na cidade, dessa forma, a população deve separar e ensacar o lixo, depositando nas lixeiras apenas antes do caminhão passar. Quem for flagrado queimando ou depositando lixo em local inadequado está sujeito a multas e outras penalizações, conforme a Lei dos Crimes Ambientais 9605/1998 e Decreto Federal 6514/2008.

A equipe do Meio Ambiente pede a colaboração de todos para manter a cidade limpa e organizada, sendo que esta responsabilidade não é apenas do poder público, mas sim compartilhada com os cidadãos. Para tanto, informamos qual o procedimento correto para destinação de alguns dos materiais que não são recolhidos pelo serviço de coleta municipal do lixo, como:
Sofás: podem ser descaracterizados, a espuma e o tecido acondicionados em sacolas plásticas que serão recolhidas pelo caminhão do lixo. A madeira pode ser cortada e utilizada em fogão à lenha.
Colchões: podem ser descaracterizados e ensacados para recolhimento pelo caminhão do lixo ou entregues para empresa especializada.
Lixo eletroeletrônico: guardar em casa até a realização da campanha de coleta e destinação, realizada anualmente pela prefeitura no mês de junho.
Latas de tinta, solventes e afins: após vazias podem ser encaminhadas para reciclagem por serem constituídas de metal.
Embalagens de óleo e lubrificantes; embalagens de agrotóxicos; lâmpadas fluorescentes; pilhas e baterias: entregar no local de compra ou a uma empresa especializada no recebimento desses resíduos.
Pneus: as empresas que vendem devem receber o produto após o uso e enviar para empresa especializada.
Óleo de cozinha: entregar em ponto de coleta (Mercado da Cotrijal, EMEF Santo Antônio, EMEF Waldomiro Graciano, EMEF Nossa Senhora de Lourdes e CORSAN).
Materiais de construção inertes e restos de árvores: até 1 metro cúbico a prefeitura recolhe conforme o cronograma de coleta. Acima dessa quantidade deverá ser contratada empresa especializada para o recolhimento e destinação.

Jaques Petry – Assessoria de Comunicação Prefeitura de Não-Me-Toque