PASSO FUNDO – Reforma qualifica atendimento na Apace

Instituição aproveita período de férias para melhorar a estrutura do espaço onde são desenvolvidas atividades com pessoas com deficiência visual

A Associação Passo-fundense de Cegos (Apace) realiza uma reforma na sede da entidade desde o dia 26 do mês passado. O objetivo é melhorar a estrutura, aprimorar o atendimento e adequar espaços nos quais são desenvolvidas atividades. Fundada em 1999, a entidade tem 214 pessoas cadastradas e atende entre 55 e 70 por semana, na sede localizada na Rua Morom, nº 2832, no Bairro Boqueirão. A reforma é feita com um recurso de aproximadamente R$ 15 mil, obtido através de um projeto encaminhado ao Fundo Nacional da Solidariedade da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

A verba foi principalmente usada na reforma da mini padaria, que faz parte do projeto chamado Panificação em Família. “Esse projeto da Apace tem o objetivo de auxiliar na geração de renda para os familiares das pessoas com deficiência visual e também para eles aprenderem a fazer produtos que podem ser comercializados”, conta Fábio Flores, o tesoureiro da entidade. Os produtos são vendidos à comunidade três vezes por semana: na segunda-feira são feitos pães e bolachas, na terça-feira, cueca virada e pizza e, na quinta, cucas. Os interessados podem comprar os produtos no endereço da associação, no Bairro Boqueirão. O projeto da mini padaria existe há dois anos.

Com a reforma, a intenção da Apace é deixar mais aconchegante o espaço frequentado por deficientes visuais. “Queremos oferecer mais conforto no atendimento, seja na estimulação precoce ou no desenvolvimento de diferentes atividades dentro da instituição”, afirma Fábio. A ideia é também pintar por fora a sede e futuramente reformar a secretaria. A reforma deve continuar nas próximas duas semanas. Uma equipe de 10 pessoas, entre profissionais contratados, voluntários e parceiros realizam os trabalhos.

Trabalhos desenvolvidos

A Apace realiza diversos atividades com os deficientes visuais: atendimento psicológico, orientação na mobilidade, leituras de livros, cinema acessível, oferece serviço de assistência social,  atendimento de estimulação precoce, musicalização a informática. Além disso, são desenvolvidas outras atividades fora do local, como ciclismo adaptado na Universidade de Passo Fundo (UPF) e trabalhos manuais. Os recursos para manter a entidade são obtidos através de doações, promoções desenvolvidas pela entidade, como venda de cachorro quente, e também do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente (Fundica) e Prefeitura Municipal. O atendimento na associação é feito durante todo o ano, de segunda a sexta-feira, e só é fechada no período das festas de fim de ano.

Para ajudar
Interessados em ajudar a Apace podem ir pessoalmente até o local, na Rua Morom, nº 2832, no Bairro Boqueirão. O horário de atendimento é das 8h às 12h e da 13h30 às 17h30. O telefone para contato é (54) 35841211 e o e-mail: apace-rs@hotmail.com. É possível ser um sócio colaborador da entidade e contribuir todo mês ou doar quando quiser na seguinte conta do Banrisul: Agência 0310 – Conta corrente: 06856473-04.

Diário da Manhã