Diálogo Espírita – JUSTIÇA

Na Questão 583-a de O Livro dos Espíritos, os Instrutores Espirituais respondem que Deus é justo.

De fato, todas as Religiões sérias confirmam esta verdade.

A dificuldade está em compreender a Justiça de Deus em todas as situações das mais variadas que vivem as pessoas de nosso Planeta, principalmente quando qualquer Grupo Familiar se vê às voltas com dores, sofrimentos, enfermidades, dificuldades financeiras, mortes prematuras e tantas outras vicissitudes.

A Doutrina Espírita nos revela que a reencarnação ritmada pela Lei de Causa e Efeito, faz de cada um de nós o artífice do próprio destino.

A reencarnação sempre abre as portas de uma nova oportunidade de aprendizado para corrigirmos gradativamente nossos erros e adquirirmos cada vez mais as virtudes.

A Lei de Causa e Efeito faz que cada um colhe o que semeou, ou seja, pelo bem praticado, colhe felicidade e pelo mal praticado colhe sofrimentos.

Se a colheita amarga não tem uma origem na vida presente, então, foi praticada numa vida anterior, mas nunca como punição de Deus, porém uma oportunidade de reflexão para mudar em si o que ainda não fez.

A Lei do Progresso faz com que a cada reencarnação melhoramos ou na pior das hipóteses estacionamos e vamos repetir tudo numa próxima existência.

Sociedade Espírita Raios de Luz de Tapera