PASSO FUNDO – FUPF recebe Prêmio Pioneiras da Ecologia

Reconhecimento foi entregue na manhã desta quarta-feira (6) na Assembleia Legislativa, em Porto Alegre

Promovido pelo Departamento de Cultura da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, o Prêmio Pioneiras da Ecologia foi entregue na manhã desta quarta-feira (6), em Porto Alegre. A Fundação Universidade de Passo Fundo (FUPF) foi uma das agraciadas por meio do trabalho desenvolvido pelo Centro de Ciências e Tecnologias Ambientais (CCTAM), vinculado à Vice-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários. Participaram da solenidade de entrega a vice-reitora Bernadete Maria Dalmolin; a coordenadora do projeto, Elizabeth Foschiera; a química Maritania Morgan, que, na solenidade, representou a FUPF; e a professora Mariza Cervi.

Inspirado na luta de Hilda Zimmermann, Giselda Castro e Magda Renner, precursoras do movimento de luta pelo meio ambiente no estado, o Prêmio Pioneiras da Ecologia reconhece e valoriza pessoas e instituições que contribuem na realização de ações que objetivam dar visibilidade à questão ecológica do estado, e estimula iniciativas que visam à luta por um ambiente ecologicamente correto e à melhoria da qualidade de vida socioambiental.

Conferido anualmente, o prêmio tem a finalidade de reconhecer publicamente as ações que envolvem a melhoria do meio ambiente, influenciando a sociedade de maneira positiva e, assim, recuperando a qualidade de vida.

Para Bernadete, o reconhecimento coroa um trabalho extenso de dedicação e de crescimento. “O prêmio Pioneiras da Ecologia é um reconhecimento público de mais de duas décadas de trabalho socioambiental na UPF e região. O CCTAM foi progressivamente agregando ações, setores internos e parcerias externas, constituindo-se em uma intensa rede interdisciplinar, intersetorial e interinstitucional em prol da responsabilidade social ambiental e sustentável. Há de se destacar, também, o protagonismo das mulheres na coordenação dos trabalhos do Centro”, frisou.

Criado em 1998, o CCTAM desenvolve atividades de extensão e pesquisa nas áreas de ciência e tecnologia ambientais e possibilita o acesso e a geração de conhecimento para a comunidade, acadêmicos, funcionários e professores de Passo Fundo e região de abrangência da UPF. Para a professora Elisabeth, que coordena os trabalhos, o momento foi de felicidade pelo compartilhamento de ações do bem. “Foi um momento lindo, com muitas pessoas comprometidas com a vida reunidas. A professora Bernadete fez uma fala bastante emocionante, apresentando os trabalhos que desenvolvemos ao longo dessas duas décadas. Foi um momento importante de compartilhamento de ações pelo bem do meio ambiente e das pessoas”, destacou.

O CCTAM conta com três projetos em andamento: Boas práticas, educação e meio ambiente saudável; Fazendo a lição de casa; A leitura do mundo e da palavra no galpão da Coama. Além disso, o Centro acolhe os projetos RPPN UPF: área protegida educadora; Projeto biodiversidade na escola; Projeto charão e suas ações na conservação da natureza; Produção de biocombustível com resíduos de óleo usado na região de abrangência da UPF; Apoio ao uso público em unidades de conservação e áreas de preservação; Feira ecológica UPF; Formação para o gerenciamento de resíduos em escolas de educação básica da rede pública e em empresas privadas da cidade de Passo Fundo; Práticas de sensibilização e conscientização ambiental nas comunidades e instituições de ensino e Núcleo de estudos em agroecologia (NEA).

Para Maritania, o prêmio é o reconhecimento de um trabalho coletivo. “É uma satisfação ver todas as ações ambientais que nossa Instituição está realizando, demonstrando o comprometimento, a dedicação e a persistência de todos os envolvidos com um único objetivo: preservação ambiental e qualidade de vida. Foi um momento de muita emoção e reconhecimento, ressaltando o trabalho integrado do Setor de Saneamento Ambiental com o CCTAM, que levam a esses resultados de sucesso”, pontuou.

Fotos: Vinicius Reis / Agência ALRS
Assessoria de Imprensa Universidade de Passo Fundo