CARAZINHO – Governo municipal cogita romper contrato com empresa responsável pela coleta no município

A informação partiu do vereador líder do governo na câmara, Márcio Hoppen, o Guarapa, do PMDB, durante a sessão ordinária desta segunda-feira (13). Ele foi questionado pela reportagem da Rádio Gazeta a respeito dos problemas enfrentados com o acúmulo do lixo pela cidade, manteve contato com o prefeito Milton Schmitz (PMDB) para dar uma satisfação à comunidade, e o fez utilizando a tribuna do legislativo.

Conforme Guarapa está marcada para às 08h30min desta terça-feira (14) na prefeitura uma reunião entre o prefeito e o secretário de Obras, Alexandre Capitânio (PP) entre outros, para definir o futuro da coleta do lixo em Carazinho.
Guarapa admite que a situação é preocupante. ”_ Realmente está complicado em nosso município, conforme o prefeito e o secretário de Obras a Engesa não está cumprindo o contrato, isso vocês já sabem, o lixo não está sendo coletado de maneira eficiente, no processo licitatório foi feito até um aditivo do contrato, no governo anterior,, para eles (empresa responsável) colocarem um caminhão a mais, em janeiro faleceu o proprietário da empresa, posterior a esposa assumiu, e não está cumprindo de maneira correta, está agindo de má fé com o município de Carazinho em relação ao contrato”.

O vereador revelou, ainda, que o prefeito está ”muito brabo” com a situação e falou pessoalmente com a titular da empresa, pois teria que ter no mínimo dois caminhões do lixo orgânico e um para o lixo seletivo, além de um reserva, e tudo ia bem até que, de uns 30, 40 dias para cá, não tem efetuando o serviço.

Nova licitação
Uma nova licitação para o serviço de coleta do lixo está sendo providenciada pelo governo municipal. De acordo com o vereador Guarapa já está sendo um feito processo licitatório para contratar nova empresa, a atual também se colocou à disposição, mas a prefeitura está pensando em romper o contrato. ”Mas onde contratar uma empresa para o recolhimento de imediato? tem que sair uma empresa e entrar com a outra, é muito complicado faltando 50 dias para o encerramento do contrato e posterior outra empresa iniciar o trabalho, a situação é bem complexa para o prefeito e o Capitânio, eles estão muito chateados, por isso a reunião para ver que rumo tomar nesse sentido para o recolhimento do lixo”.

Pedido de informação
O vereador Alaor Tomaz (PDT) protocolou um Pedido de Informação a respeito e sugeriu ao vereador Guarapa que o município rompa o contrato atual e encaminhe uma contratação de forma emergencial de outra empresa, se houver viabilidade legal, para suprir a demanda atual em Carazinho que está gerando inúmeras reclamações. ”Neste domingo fui numa programação no bairro Medianeira e só ouvi reclamações do lixo e pessoas me cobrando para tomar uma atitude, sem falar dos recados que recebo direto no watts de toda parte da cidade”.

Coleta
Nesta segunda-feira (13) moradores procuraram a Rádio Gazeta para sugerir que a coleta dos contêineres seja feita mais cedo, e não no horário de pico, pois tranca o trânsito na avenida Flores da Cunha. Além disso relataram ter visto um caminhão com problemas, pois não conseguiu levantar o container para despejar o conteúdo no caminhão, o que atrasou ainda mais a conclusão do trabalho.

A foto é da rua Eurico Araújo e foi enviada no domingo para nossa reportagem.

Gazeta AM