DIÁLOGO ESPÍRITA – Justiça de Deus

Quando a enfermidade nos alcança, ficamos questionando o por quê?

Vamos relatar um caso e de resto cada um faz a sua reflexão.

Jésus Gonçalves (1902-1947) de história de vida sofrida, aos 27 anos foi acometido de hanseníase (lepra) e internado no Hospital-Colônia de Piratininga, onde se dedicou ativamente na ajuda dos outros enfermos, praticando o bem sem queixas e reclamações e se redimindo na atual existência.

Se redimir de que?

Após desencarnar, Gonçalves se comunicou com os médiuns Chico Xavier e Divaldo Franco, revelando em vidas anteriores ter sido Alarico, o Grande (séculos IV e V) e Armand Jean du Plessis Richelieu, o poderoso Cardeal Richelieu, nos séculos XVI e XVII.

Alarico e Richelieu foram pessoas perversas e violentas, e em suas encarnações matavam e queimavam suas vítimas para simbolizar o poder.

Conforme Jésus Gonçalves, Alarico era soberbo e vaidoso, dono de uma crueldade sem igual e comandou a sangrenta invasão de Roma em 410 que resultou em milhares de mortes.

Richelieu, sob a batuta religiosa da época, foi o mais poderoso homem da França. Destacou-se como político e estadista, tornando-se uma das mais notáveis figuras do regime monárquico francês, cujas mãos duras e inteligentes detiveram o poder político da França, acima mesmo do rei Luís XIII.

Justificou guerras internas e externas, proporcionando espetáculos de sangue e deixando muitos povos na miséria.

Sociedade Espírita Raios de Luz de Tapera