PASSO FUNDO – Com máquina estragada no Municipal, exames de mamografia serão realizados somente no Hospital São Vicente

O mês de outubro é dedicado ao combate ao câncer de mama. Através da campanha “Outubro Rosa” se busca compartilhar informações sobre a doença, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade. Um dos exames utilizados para a detecção precoce do câncer de mama é a mamografia, que no Brasil é recomendada a mulheres entre 50 e 69 anos a cada dois anos.

Mas ontem (10), pela manhã, algumas ouvintes chamaram atenção para a demora no agendamento do exame no Hospital Municipal. Uma paciente relatou que conseguiu marcar a mamografia somente para o final de novembro.

A rádio entrou em contato com o secretário de Saúde, Luiz Arthur Rosa Filho, que informou que, normalmente, não há demora no agendamento porque o Estado libera uma cota livre para os exames, que são realizados tanto no Hospital Municipal, quanto no Hospital São Vicente de Paulo.

O que existe hoje é um problema pontual. A impressora que emite as imagens da mamografia no Municipal está estragada. Para não prejudicar os atendimentos, a partir de hoje todas unidades de saúde do município vão encaminhar as pacientes somente para o São Vicente de Paulo, até que o problema seja resolvido. Os exames que foram agendados mais para frente poderão ser remarcados.

Luiz Arthur contou que no ano passado a Secretaria de Saúde atingiu a meta estabelecida pelo Estado para os exames de mamografia, que é de 0,37 da população-alvo (mulheres entre 50 a 69 anos). Foram feitos cerca de 3.600 exames. Passo Fundo possui 9.181 mulheres nessa faixa etária. Nesse ano a média mensal é de 300.

Rádio Uirapuru