Bayer representará 30,8% do mercado, após aquisição da Monsanto

Após meses em negociações, a Bayer anunciou o fechamento nos negócios de compra da Monsanto. Em função da aquisição, a Bayer torna-se representante de 30,8% neste mercado, juntos, Bayer e Monsanto se converterão em um gigante mundial de 23 bilhões de euros (25,8 bilhões de dólares) de volume de negócios anual, com 140.000 funcionários.

A nova empresa estará bem posicionada para participar do setor agrícola com grande potencial de crescimento em longo prazo. Além do atraente potencial de criação de valor trazido pela fusão, a Bayer acredita que a operação trará aos seus acionistas um acréscimo de LPA (lucro por ação) básico no primeiro ano completo após o fechamento e um percentual de dois dígitos de acréscimo no terceiro ano completo.

A Bayer confirmou os pressupostos das sinergias de faturamento e custos por meio de um procedimento de due diligence e acredita que haverá contribuições totais anuais ao EBITDA de cerca de US$ 1,5 bilhão após três anos, além de outras sinergias advindas de soluções integradas em anos futuros.

Conforme os dados da assessoria de imprensa, a operação une duas empresas diferentes, mas altamente complementares. Os negócios combinados se beneficiarão da liderança da Monsanto em Sementes & Traits e de sua plataforma The Climate Corporation, bem como da ampla linha de produtos de Proteção de Cultivos da Bayer em uma abrangente gama de indicações e culturas em todas as principais regiões. Como resultado, os produtores poderão acessar um amplo conjunto de soluções avançadas em sementes e traits, em agricultura digital e em proteção de cultivos.

A Monsanto lider do herbicida glifosato no mundo e competente na produção de sementes como a RR tem alterado o perfil do uso de inseticidas. A Bayer com um perfil de fungicidas especialistas de valor agregado, trabalha na área de biológicos exclusivos.

(Agrolink)